Pesquisa Personalizada Google

Ouça Estudos de Temas Bíblicos Agora:

Pesquisa Personalizada Google

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Consumo exagerado!


60% dos fumantes consomem mais de 40 cigarros por diaAline Bosio:
Fonte: Repórter Diário, 18/02/08

Um levantamento da Secretaria de Estado da Saúde, realizado com 582 pessoas em ações de orientação e prevenção promovidas por intermédio do Cratod (Centro de Referência em Álcool, Tabaco e Outras Drogas), constatou que mais de 60% dos fumantes consomem mais de dois maços por dia.Segundo a pesquisa, quem consome dois maços ou mais por dia é considerado fumante pesado. Já quem fuma até um maço de cigarros por dia representou 22,5% do total. Os fumantes leves, que consomem menos de um maço por dia somam 14,2% dos avaliados pela Secretaria. Os demais 3% não conseguiram ou desistiram de realizar o teste.Os resultados do estudo foram feitos a partir da aplicação de uma espécie de "bafômetro do cigarro", um aparelho que mede a concentração do monóxido de carbono no organismo da pessoa. O resultado apresentado no display do equipamento é comparado às escalas numéricas de um gabarito, que identifica se o paciente é fumante pesado, fumante ou fumante leve. "Não há um nível seguro para o consumo de cigarro. Ele não é indicado em nenhuma quantidade", afirma a diretora do Cratod e coordenadora do Programa Estadual de Combate ao Tabagismo, Luizemir Lago.O levantamento mostra que fumantes com idade entre 45 e 49 anos são os mais interessados em abandonar o vício. Entre os fumantes com idade entre 20 e 24 anos, a intenção de parar de fumar é de apenas 7,9%.Segundo a diretora do Cratod, as pessoas mais velhas têm mais interesse em parar de fumar que os jovens porque na meia idade o fumante começa a sentir os efeitos do tabaco no organismo. Segundo Luizemir, a responsável pela dependência do cigarro é a nicotina, substância que estimula o sistema nervoso, causando a sensação de prazer e de calma. Doenças consideradas banais como sinusite, rinite, conjuntivite e alergias podem ter sua origem no cigarro. "Quando uma criança vai ao pediatra e é diagnosticado sinusite, por exemplo, ele pede para a mãe se desfazer de bichos de pelúcia, carpetes e cortinas. O problema é que muitos esquecem de perguntar se os pais fumam, pois este pode ser o real motivo da doença", alerta.Outros problemas de saúde mais sérios como enfisema pulmonar, câncer de boca, língua, laringe, pulmão e até de bexiga podem ser provocados pelo cigarro. "Também estão quase conseguindo provar que alguns casos de câncer de mama também são causados pelo cigarro", diz. Para se livrar do vício, a dica dada pela médica é tentar se distrair com qualquer outra coisa na hora que à vontade de fumar chega. "Também é importante mudar os hábitos que fazem lembrar do cigarro", ensina.


Anna Monteiro
ACT - Aliança de Controle do Tabagismo
(21)3311-5640 / 8152-8077
anna.monteiro@ actbr.org. br

Nenhum comentário:

Pesquisa Google